Buscar
  • Buddy Bear Digital

Você tem medo de dentista?

A odontofobia, ou "medo de dentista" geralmente não está associado a algo efetivamente concreto, mas sim, de uma preocupação, ansiedade, desconforto, nervosismo e outros sintomas. Quase sempre está mais associado com o futuro do que ao momento presente ou fato em si. Portanto, quase sempre tememos algo que poderá ou não ocorrer e pior, esse medo de dentista muitas vezes nos impede de realizar um tratamento que é extremamente importante para nossa saúde física, psicológica ou mesmo social.


Como surge o medo de dentista?


Historicamente, ele está associado ao medo da dor, isso acontece por conta de procedimentos odontológicos baseados em experiências relatadas por outras pessoas.


Uma simples expressão de um adulto demonstrando ter "medo de seu dentista" pode atuar de forma muito negativa ao ponto de induzir medo e ansiedade em uma criança, que levará esse medo para a fase adulta, mesmo que essa experiência não tenha sido com ele.


Existem pessoas que desenvolveram medo de dentista, por terem vivido uma experiência pessoal desagradável durante um atendimento odontológico, como por exemplo, atendimentos odontológicos realizados em áreas rurais ou cidadezinhas longe dos centros urbanos, onde o acesso à saúde era difícil. As crianças eram submetidas a extrações de dentes que muitas vezes não estavam condenados, sendo muito traumático e doloroso, fazendo com que essas crianças desenvolvessem medo de ir ao consultório.


Assim como este exemplo, existem outros relatos de experiências vividas que foram responsáveis por desenvolver algum tipo de trauma e estimularam o medo de ir ao dentista.


O tratamento faz diferença?


A maneira como o profissional trata ou recebe seus pacientes, algumas vezes com total falta de atenção e cuidado, induzindo a um pensamento de que todos os profissionais agirão da mesma maneira, portanto, afastando a pessoa de novos tratamentos.


O ambiente onde foram realizados os procedimentos odontológicos, que se apresentaram inadequados nos parâmetros de biossegurança, ergonomia e com exposição a instrumentos como agulhas, aparelhos de perfuração e fórceps, causa apreensão e medo de dentista.


O resultado de um tratamento que não correspondeu as suas expectativas gera insatisfação, frustração e consequentemente, inibe você a procurar um novo tratamento por medo de não obter novamente o resultado.


Cheiros característicos de consultórios odontológicos, como o “cheiro de dentista” associado ao cheiro de cravo de substância usada nos tratamentos chamada Eugenol, muitas pessoas tenham uma sensação desagradável com esse odor por lembrar-se de tratamentos anteriores onde não houve uma experiência agradável.


O motorzinho


A broca do dentista ou o barulho do “motorzinho do dentista” (turbina de alta rotação utilizada nos preparos dos dentes) é capaz de fazer algumas pessoas se arrepiarem só de ouvir o som que ele emite, algumas se sentem muito aflitas. Isso geralmente ocorre pelo medo do desconhecido, pavor de que esse aparelho possa causar dor ou algum tipo de desconforto.


O momento da anestesia, está entre o medo da maioria das pessoas, quase sempre isso geralmente ocorre por causa da agulha, que nem sempre está associada ao dentista, mas as vacinas ou injeções medicamentosas administradas na infância que acabaram gerando um trauma.


Não fique sem ir ao dentista!


A demora em procurar um dentista quando há algo de errado com a saúde bucal, também é um fator que pode desencadear o medo de dentista, grande parte das pessoas só procura esse profissional quando o problema já esta instalado, em fase crônica ou aguda, já sentindo muita dor. A pessoa tende a postergar as suas visitas ao dentista o máximo que pode e quando finalmente decide ir, o problema está tão grave que, na maior parte das vezes, não é mais possível salvar e manter o elemento dentário na boca, sendo necessário realizar a extração e iniciar tratamento de reabilitação para a substituição do mesmo e isso gera mais ansiedade e medo.


Uma dor midiática!


Um fator frequente e responsável por desencadear o medo de dentista é a mídia, é comum em filmes, desenhos animados, programas de televisão e até livros, muitas vezes apontam o dentista como uma figura assustadora, sempre com seus instrumentos, descrevendo experiências traumáticas associadas a dor de forma negativa, induzindo os expectadores ao medo.


Isso porque, antigamente, os procedimentos como extração eram feitos sem anestesia, uma verdadeira tortura para o paciente, associada a muita dor e sofrimento. Em meados de 1840, eram os barbeiros quem faziam ás vezes do dentista, sem instrumentos adequados e sem nenhum conhecimento. Por isso a profissão é associada a dor, devido a fatos históricos que realmente faziam com que as pessoas “fugissem” de tratamento dentário.


Dicas para perder o medo de dentista:


Dependendo da extensão do trauma associado a uma experiência, é recomendada a procura de um profissional especializado na área para auxiliar na superação do medo originário, em alguns casos, recomenda-se o uso de medicamentos associados ao tratamento psicológico.


Faça consultas periódicas ao dentista, assim você mantem sua saúde oral em dia e se preveni de doenças dentárias graves que levam a dor e resultam em tratamentos longos. Isso também o ajudara a se familiarizar com o ambiente e os profissionais, criando um vínculo de confiança e deixando suas idas ao dentista mais agradáveis.


A odontologia evoluiu muito!


Atualmente é possível superar todos os fatores que, há tempos, levam as pessoas a terem medo de dentista, como consultas odontológicas em experiências positivas, realizando tratamentos de forma agradável, segura e sem dor.


Novas técnicas e procedimentos, equipamentos tecnológicos, profissionais qualificados e preocupados com seu bem estar, ambientes melhor preparados, proporcionam de forma adequada experiências positivas e não traumáticas aos pacientes, fazendo com que os tratamentos odontológicos sejam continuados, resultando e fazendo com que os medos sejam superados pela maioria dos pacientes.

2 visualizações

A CLINICA

Av. Pereira da Silva, 878

Jardim Santa Rosália Sorocaba-SP

18095-340

Phone NEGATIVO 001.png
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
Whats NEGATIVO 001.png

Horário:

Segunda-feira: 9h - 14h

Terça à Sexta-feira: 13h - 18h

CONTATO

© 2020 by Laura Barbero Endodontia. Proudly created por BuddyBearDigital